O Cuidador de Idosos

Saúde do Idoso

Saúde do idosoA saúde do idoso está relacionada com a capacidade cuidar de si mesmo, de fazer sozinho as tarefas do dia a dia. Estas atividades avaliam o grau de autonomia e independência de cada idoso. A cognição – capacidade mental de resolver problemas, o humor – motivação necessária para os processos mentais, a mobilidade – condição de locomover-se e a comunicação – capacidade de estabelecer relacionamento, são determinantes na saúde do idoso. A perda dessas funções resulta nas grandes síndromes geriátricas.

Cuidador de Idosos

cuidador-idosoÉ importante: Que goste de pessoas idosas, que as veja naturalmente como pessoa que envelheceu, que atingiu esta etapa da vida. Que entenda as mudanças, as perdas naturais das funções do corpo,  as limitações que o implacável tempo trás. Que tenha paciência, respeito; o idoso está mais vulnerável, algumas vezes mais confuso, desconfortável. Que possa ver a expressão do seu rosto - a atenção de um cuidador evita muitas dores, do corpo e da alma de um idoso. Que seja sensível diante das suas necessidades e mesmo assim o mantenha independente, autônomo. Que tenha saúde suficiente para transmitir confiança, para dar apoio emocional e possibilitar a convivência social.

 Como se tornar um cuidador

Cuidador de idosoExistem dois tipos de cuidadores, formais e informais. Os informais são aquelas pessoas que cuidam por ser um familiar, por trabalhar na casa do idoso, etc. O formal é aquele que se qualifica através de cursos/escolas, que se instrui, que procura aprender como cuidar antes de fazê-lo. Este será então um Cuidador Profissional, hoje, o mais procurado, e brevemente, o que será aceito no mercado de trabalho. A segurança de um cuidador treinado gera confiabilidade, pois ele tem condições adequadas, expectativas realistas sobre “aquele” idoso, é mais calmo, mais tranquilo e percebe um salário mais justo.