Sobre a saúde do idoso

Vitamina D e os Idosos

Vit D e os Idosos 13 de Setembro

A vitamina D é uma vitamina lipossolúvel com ações em múltiplos órgãos e tecidos. O seu papel no metabolismo ósseo já é conhecido há muitos anos, mas recentemente tem sido descrita a sua ação no músculo, cérebro, próstata, mama, cólon, coração, células do sistema imunitário, pâncreas e sistema vascular. Existem vários estudos que descrevem uma associação entre a deficiência de vitamina D e doenças muito comuns na população idosa, como osteoporose, fraturas, doença cardiovascular, cancro, infeções e demência.  Além de ser reconhecida como responsável por vários efeitos biológicos, muito além do metabolismo do cálcio e homeostase óssea, apresentando propriedades anti-inflamatórias, influenciando na modulação da resistência à insulina.

Sendo produzida pelo corpo quando a pele é exposta à luz ultravioleta, cuja principal fonte é o sol. Nos idosos a pele sintetiza menos de vitamina D quando exposta ao sol em comparação com pessoas mais novas e o uso de filtro solar também atrapalha o processo. Além disso, muitas pessoas dessa faixa etária passam mais tempo dentro de casa e não toma sol o suficiente.

Tomar sol não é a única maneira de conseguir vitamina D. Ela também está presente em alguns alimentos. O problema é que são poucos os que possuem uma quantidade significativa, como sardinhas enlatadas, ovos cozidos ou leite fortificado, sendo difícil conseguir a quantidade ideal de vitamina d só por meio da alimentação.

Por isso, profissionais recomendam aos pacientes com deficiência de vitamina D o consumo de suplementos. Não utilize vitamina D por conta própria, pergunte ao seu médico qual a dosagem certa para o seu caso.

 

Stéphane de Bonifácio

Nutricionista – CRN 31138

Especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica